MALDITA CULTURA IMEDIATISTA

Publicado em Atlético, Futebol

Foto: Bruno Cantini/Reprodução

(Vinícius Andrade)

Chegou o momento de implantar a crise, apontar os vilões e pensar que a saída do técnico uruguaio vai solucionar todos os problemas. Se ao invés de atravessar a avenida Silviano Brandão, a bola de Pratto tivesse estufado as redes do São Paulo, hoje estaríamos falando do gênio Aguirre, do melhor elenco do Brasil e do favorito a conquistar a América pela segunda vez. O futebol é ingrato e a hipocrisia prevalece.

Os mesmos que estendem o tapete para a sequência de trabalho puxam o tapete quando o clube cai em pé numa decisão da Copa Libertadores. Imprensa embarca na onda do torcedor, torcedor embarca na onda da imprensa, a diretoria se vê pressionada, e numa decisão revolucionária o treinador é demitido. O dirigente fica de bem com a torcida, o torcedor comemora e a mídia agradece, afinal, as notícias mais vendidas são as que tratam de especulações sobre o novo comandante.

Você pode estar se questionando: não foi o Aguirre que pediu demissão? Sim, da mesma forma que ele assumiu a responsabilidade pelo sumiço da aeronave no Egito. O uruguaio foi demitido e ponto final. Manter um trabalho a longo prazo não significa concordar com todas as escolhas do treinador. Cá pra nós, 29 partidas não são suficientes para avaliar um trabalho.

O vice-campeonato mineiro e a eliminação nas quartas de final da competição mais importante do continente são os principais argumentos para pedir a cabeça do gringo. Ou seja, os alvos não foram cumpridos. Caro leitor, as metas atleticanas são muito maiores do que vencer a Libertadores de 2016. O grande objetivo do Galo é disputar os principais torneios ano após ano com boas possibilidades de conquista, como tem acontecido nas últimas quatro temporadas. Fatalmente, o caneco virá.

Ninguém gosta de perder, ainda mais o atleticano. Mas o torcedor precisa entender que nem todo ano ele vai soltar o grito de campeão. Não há mais tempo para lamentações. O Brasileiro bate à porta, e o Galo, mais uma vez, entra com grandes possibilidades de título. Nos dois últimos anos foram dois vices. Talvez nesta edição o futebol reserve um desfecho melhor. Que venha o Marcelo Oliveira e ele dure, pelo menos, quatro temporadas. Doce ilusão.

Siga o blog no Facebook e no Twitter

5 comentários para “MALDITA CULTURA IMEDIATISTA

  1. Por ironia, ontem achei que ele escalou bem o time, dentro do que tinha disponível, e fez as alterações corretas, mas não deu. Já se classificou em outras oportunidades jogando mal, ontem jogou bem, com raça, vontade etc, mas não deu. Pelo menos saiu com a cabeça erguida sem dar vexames, afinal um tinha que passar, ontem foi o dia do São Paulo.

  2. Imediatista…um profissional que recebeu o plantel que recebeu, com toda dedicação e responsabilidade, ser reconhecido como um bom treinador e ser desclaficado prematuramente da Primeira Liga, perder o Campeonato Mineiro para o América e ainda ser desclassificado pelo São Paulo dentro do Independência. Não serve para o tamanho do investimento que foi feito, ou temos que esperar fazer um péssimo Campeonato Brasileiro, perder a Copa do Brasil e perder o jogo “dos casados e salteiros defim de ano!?!?! Adeus Aguirre, não mostrou na, alias, só fracassos!!!

  3. Muito lúcidos e sensatos os comentários de Vinícius Andrade.É o que vem acontecendo em todos os clubes futebolísticos.Parabéns ao jornalista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *