Zoológico de BH ganha mais um morador ilustre

Publicado em
Foto: Fundação Zoobotânica/Divulgação)

No último dia 6 de dezembro, o Zoológico de Belo Horizonte comemorou a chegada de mais um ilustre morador. Após oito meses de gestação, o nascimento do filhote de hipopótamo, que ainda não teve o sexo identificado e nem o nome definido, trouxe alegria à mamãe Geriza que havia perdido o seu companheiro, o hipopótamo Toquinho, em junho deste ano. Com idade aproximada de 44 anos e cerca de três toneladas, ele já era considerado idoso pela Fundação Zoobotânica. De acordo com os veterinários, o segundo filhote do casal passa bem – o primeiro nasceu em 2013 – e adora ficar ao lado da mãe, imerso no tanque. Vez ou outra, quando ela ergue a cabeça para tomar fôlego, o pequeno também se arrisca fora d’água. Apesar da visitação ainda ser restrita, quem quiser conhecer o pequeno gigante – o recém-nascido pesa cerca de 55 quilos – pode se dirigir ao mirante construído em frente ao recinto dos animais.

Saiba mais sobre os Hipopótamos 

Nome científico: Hipopotamus amphibius
Nome em inglês: Hippopotamus
Ordem: Artiodactyla
Família: Hipopotamidae
Habitat: pode ser encontrado em grandes rios
Distribuição geográfica: África

Características

Peso:  de 3 a 4 toneladas, medindo aproximadamente, 3,80 a 4,30m (comprimento da cabeça e tronco) e 50cm de cauda. Corpo maciço e cilíndrico

Pele: Pele nua, exceto nos lábios, orelhas e extremidade da cauda que é curta e achatada. Cabeça bastante grande. Tonalidade geral, cinzento-escura quando a pele está úmida, e de cor variada quando a pele está seca, porque nela fica agarrada grande quantidade de pó e terra

Gestação: 240 dias
Número de filhotes: 1 filhote em média
Alimentação: Vegetais aquáticos e ervas

Hábitos: Hipopótamos passam a maior parte de seus dias dentro da água ou da lama com os outros membros de seu grupo. A água serve para manter a temperatura do corpo baixa e para não deixar sua pele ficar seca.

Alimento:  estes grandes animais podem consumir 68 kg de grama a cada noite. Como qualquer herbívoro, eles vão consumir muitas outras plantas, mas sua dieta natural é composta quase só de grama, com apenas o consumo mínimo de plantas aquáticas.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*