Conheça o mais novo espaço dedicado aos jogos de tabuleiro em BH

Publicado em

Se você pensa que a era tecnológica com seus tablets, smartphones e videogames ultramodernos fez sucumbir os tradicionais jogos de tabuleiro, está enganado, e muito! A cada ano cresce o número de amantes do board games que extrapolam jogos como War ou Banco Imobiliário. As disputas, mais para a linha do RPG, estão mais sofisticadas e exigem do jogador ser um grande estrategista. No Brasil, a Galápagos é a principal empresa do setor.

Em Belo Horizonte, esse cenário motivou Mozart Gomes, de 32, a transformar a garagem de casa em Garagem do Nerd. De acordo com o rapaz, ele sentia falta de um lugar na capital mineira onde o principal objetivo fosse as partidas (e não ficar só bebendo e comendo). O esquema da Garagem funciona da seguinte maneira: o jogador paga de 4 a 30 reais por jogo, independentemente da duração da partida. A entrada é gratuita. Mais de 50 jogos são oferecidos por lá, mas a ideia é chegar a mais de 100 até o final do ano.

Para quem ainda não domina o universo do tabuleiros, Mozart oferece monitores para ensinar as peculiaridades de cada jogo. Além de alugar os jogos, o visitante pode comprar os últimos lançamentos para se divertir em casa ou na própria Garagem do Nerd. Como ninguém é de ferro, há um bar no local que vende petiscos, cerveja gelada e refrigerantes. Para ficar sabendo de promoções, campeonatos e horário de funcionamento o canal é pelo Instagram (@garagemdonerd).

Confira alguns dos jogos de maior sucesso atualmente: 

  • Rising Sun
  • Legends of the Five Rings 
  • Seven Wonders
  • Zombicide
  • Dixit  

 

Serviço:

Garagem do Nerd
Rua Padre Júlio Maria, 93, Saudade
Instagram: @garagemdonerd

Um comentário para “Conheça o mais novo espaço dedicado aos jogos de tabuleiro em BH

  1. Excelente local para se divertir, conhecer boas pessoas, comer excelentes opções de um belo cardápio.
    O ambiente é perfeito. Quem não sabe jogar não fica de fora! É sentar participar e jogar! Muito bacana. Quem não conhece, não viveu!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *